sábado, 10 de dezembro de 2011

DE ONDE ME VIRÁ O SOCORRO?

DE ONDE ME VIRÁ O SOCORRO?
Salmo 121

Os cultos idólatras dos baalins eram realizados nos lugares altos, ou seja, nos montes. A Bíblia diz: “Em todos os vossos lugares habitáveis, as cidades serão destruídas, e os lugares altos assolados; para que os vossos altares sejam destruídos e assolados, e os vossos ídolos se quebrem e se acabem, e as vossas imagens sejam cortadas, e desfeitas as vossas obras” – (Ezequiel 6.6).

O Salmista se volta para os montes e muito provavelmente meneia a cabeça enquanto fala: “Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra’ – (Salmo 121:1). O pregador, apesar de não aceitar a idolatria, e isto fica patente em seu sermão, prefere destacar os atributos de seu Deus. Ele não teve dificuldade de voltar até Gênesis, propositalmente para mostrar a Onipotência do Deus verdadeiro. Ele diz no v.2: “Que fez o céu e a terra”.

Ele poderia perfeitamente perguntar aos idólatras, freqüentadores dos montes: O que seu ídolo criou neste universo, em todo tempo que esteve no monte? Nada, seria a resposta verdadeira. Um ídolo não pode fazer nem o bem e nem o mal por si só. O profeta Jeremias escreveu: Ouvi a palavra que o Senhor vos fala a vós, ó casa de Israel. Assim diz o Senhor: Não aprendais o caminho dos gentios, nem vos espanteis dos sinais dos céus; porque com eles se atemorizam as nações. Porque os costumes dos povos são vaidade; pois corta-se do bosque um madeiro, obra das mãos do artífice, feita com machado; Com prata e com ouro o enfeitam, com pregos e com martelos o firmam, para que não se mova. São como a palmeira, obra torneada, porém não podem falar; certamente são levados, porquanto não podem andar. Não tenhais receio deles, pois não podem fazer mal, nem tampouco têm poder de fazer bem” – (Jeremias 10:1-5).
O pregador continua engrandecendo o Todo-poderoso descrevendo seus cuidados para com seu povo: Guarda os pés, cuida 24 horas, abriga de dia e de noite, protege o físico e alma.

Já tive oportunidade de ouvir pessoas dizendo: Elevo meus olhos para o monte de onde me virá o socorro. Quando mudamos ponto, acentuação ou vírgula em determinados versículos, estamos nos arriscando a mudar também o sentido da mensagem. Neste caso específico, temos que tomar os devidos cuidados de respeitar os dois pontos após “montes” e em seguida notar a pergunta e não uma afirmação como alguns têm feito inadvertidamente.

O nosso socorro não vêem necessariamente do monte, pode até vir, pelo fato de Deus ser soberano sobre todas as coisas. Se dependêssemos de monte para o auxílio de Deus, como ficaria àqueles que moram em planícies? O nosso socorro vêem do Senhor que fez o céu e a terra e está presente em todos os lugares que Ele julgar necessário estar. Ele é Onipresente.

Espero que você tenha aprendido com o salmista esta maravilhosa lição dos cuidados de Deus Onipotente. Não se curve diante de algo que não tem poder para soluciona o seu problema, por mais simples que possa parecer. Clame e se curve diante do Deus que criou todas as coisas, sabendo que não há limite para o seu poder. Amém?

________________________________________________________Plínio Cavalheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário